O Instituto Fonte para o Desenvolvimento Social e Ficas, com o apoio da Fundação Itaú Social, acabam publicar a sistematização "Mantenha a avaliação longe da gaveta". O conteúdo é fruto de uma série especial de encontros Diálogos, do Projeto Avaliação, em 2015, Ano Internacional da Avaliação. que aconteceram em São Paulo (SP) e João Pessoa (PB).

 

Os encontros foram gratuitos e tinham como objetivo dialogar sobre o desafio de tirar as avaliações da gaveta, influenciando a prática, a tomada de decisões e a mudança nos processos de gestão das organizações. Os Diálogos abordaram a relação entre "Avaliação e planejamento", "Avaliação, comunicação e mobilização de recursos" e "Avaliação e processos de aprendizagens".

Temos um forte compromisso com o desenvolvimento da avaliação no campo específico das iniciativas desenvolvidas por organizações da sociedade civil, público atendido tanto pelo Instituto Fonte quanto pelo FICAS. Acreditamos que, ao juntarmos nossas forças, conseguiremos acessar e trocar mais aprendizagens com as organizações que fazem parte da nossa rede e muitas outras interessadas!", declarou Martina Rillo Otero, consultora associada do Instituto Fonte e coordenadora do Projeto Avaliação desde 2008.

A sistematização foi elaborada por Martina e pela jornalista Carline Piva Rossetti, e contou com a colaboração de Andreia Saul, diretora executiva e idealizadora do FICAS, e de Paula Rodrigues, da comunicação do FICAS.

 

Sobre os encontros

O primeiro encontro dessa série especial abordou a relação entre avaliação e planejamento e aconteceu no dia 2 de julho de 2015, na Ação Educativa em São Paulo. Com a presença de mais de 80 participantes, o evento teve como convidados o consultor Antonio Luiz de Paula e Silva, Selma da Costa Moreira (Baobá – Fundo para Equidade Racial) e Vinícius Ribeiro (Luta pela Paz).

O segundo Diálogo foi realizado dia 7 de agosto, em João Pessoa (PB), e teve enfoque em avaliação, comunicação e mobilização de recursos. Neste dia, Ana Neiry Alves (Associação Cultural Pisada do Sertão) e Mirley Jonnes da Silva (Casa Pequeno Davi) compartilharam suas experiências com mais de 40 pessoas.

O último encontro reuniu 50 participantes e aconteceu no dia 3 de novembro, no Itaú Cultural, na capital paulista. Nesta edição, Cecília Galvani (Instituto Lina Galvani), Luciana Ferreira (CENPEC) e Martina Otero (Instituto Fonte) foram convidadas para falar de avaliação e processos de aprendizagens.


"Todas as falas com compartilhamento de causos reais, falas sinceras, mostrando o lado não tão florido da busca por planejar e avaliar de verdade, a ênfase dada no quanto podemos aprender ao valorizar os erros e aprender com eles em vez de tentar varrê-los pra debaixo do tapete... Tudo isso é realmente muito inspirador, agregador, animador. O fato de levarmos em conta que esse processo (avaliativo) é parte fundamental do trabalho de qualquer organização séria, e não algo acessório, foi o que fechou o aprendizado do dia com chave de ouro".

Luana de Medeiros Botelho, Associação Ocareté, participante do primeiro encontro em São Paulo.

"A troca de experiências foi importante e chamar uma organização local para protagonizar e expor sua prática no que se refere ao assunto foi genial. Acredito que, quanto mais próximo de nós a experiência, melhor a aplicabilidade."

Jania de Carvalho Gomes, Escola Viva Olho do Tempo, participante do encontro de João Pessoa.

"Uma grande oportunidade de relembrar o quanto é importante considerar a organização e seus mais variados atores para que o processo de avaliação seja útil e se transforme em aprendizagem. Com o leque de métodos hoje existentes, somos tentados a mecanizar a avaliação, o que compromete todo o processo."

João Amílcar Rodrigues Anhesini, Doutores da Alegria, participante do último encontro em São Paulo.

 


FICAS é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, criada em 1997 com o intuito de compartilhar conhecimentos adquiridos no âmbito acadêmico com organizações e comunidades. Por meio de programas de formação e ações articuladoras, o FICAS investe no fortalecimento de organizações da sociedade civil e de institutos e fundações empresariais, visando contribuir para que assumam um papel cada vez mais estratégico nas transformações sociais.

Acesse aqui o PDF.

Quer conhecer outras publicações do Instituto Fonte? Clique aqui.