A oficina “O Ser Político” ministrada pelos facilitadores Denise Castro, Lindalva Correia, Pedro Pereira Cavalcante Filho e pelo convidado Eduardo Rombauer aconteceu no Centro de Cultura Luiz Freire, em Olinda (PE), entre os dias três e cinco de dezembro. O evento contou com a participação de 12 inscritos e, a fim de compartilhar a experiência, pedimos à Denise, que visitou a sede do Instituto Fonte em São Paulo, nos contasse um pouco sobre a repercussão da oficina.

Com a proposta de contribuir para a qualificação do pensar político para um agir em liberdade, Denise relatou que “Mergulhamos nesse ser político interior de cada um, que permitiu uma transformação através da ampliação da percepção e da própria tomada de consciência. Um ser político que por vezes achávamos que não vivia em nós, ou que parecia ter sido  esquecido pelo desencanto de experiências passadas, em outros casos, um ser político pulsante, ativo, que, através da oficina se ressignifica, descobre nossos sentidos”.

Decidimos também, que seria enriquecedor compartilhar algumas opiniões dos presentes, como Rafael Maretti: “Meu ser político compreendeu em níveis mais profundos o que é cuidar do Bem Público. Foi o despertar da sensibilidade. Saio mais fortalecido e consciente da minha presença do mundo”.

Para a participante Alessandra “O espaço em grupo sem julgamento permite que fluam experiências políticas que se bloquearam e precisam ser desatrofiadas”. Kiara Muniz conta que “este conceito de ‘novo sujeito político’ está presente em minha busca como ser humano e minha construção enquanto cidadã durante todo o meu caminho. Com este grupo, neste momento, acendem muitas luzes a esse respeito”.

Ítalo Leal fala que “A oficina foi reveladora, foi luz para mim. Enquanto eu passava por um processo de descoberta do meu ser político sem nenhuma reflexão ou olhar mais acurado para dentro, tive a oportunidade de parar e questionar que atuação eu devo ter? Que impacto quero causar? Percebi que há um outro jeito de estar no mundo”.

Denise conclui que “Realizar essa oficina foi um desafio desejado e muito cuidado para que fizesse sentido para o momento que o país vive. Fazer essa primeira edição era verificar que sentido seria esse. O passo agora é refletir a cerca do que foi gerado para implementar esse processo em 2016, levando a oficina para outras regiões , bem como realizar as demais oficinas que o compõem o ciclo do programa O Pensar Político”.

Veja mais fotos da oficina em nossa página no Facebook.