Consideramos as organizações humanas como organismos vivos que passam por diferentes estágios de desenvolvimento - tal como as pessoas que delas fazem parte.

As organizações também lidam com questões complexas acerca de seu papel e dos efeitos de sua atuação na sociedade. À medida que empreendem e refletem sobre os efeitos de sua atuação, aprofundam sua compreensão, amadurecem julgamentos e fazem escolhas de mudanças e aprimoramento.

É comum que as pessoas, em certo momento da vida organizacional, se deparem com questões cujas respostas parecem não vir. Muitas vezes as antigas formas de pensar já não são suficientes para dar encaminhamentos aos dilemas vividos. Como as pessoas, as organizações passam por crises em diferentes etapas de sua "vida". Estes momentos suscitam tensões, divergências, insegurança e por vezes conflitos. A demanda por mudança é evidente e costuma chegar ao Instituto Fonte com diferentes nomes: planejamento estratégico, revisão de práticas, fortalecimento institucional, desenvolvimento institucional, transição, renovação, etc.

Ao receber pedidos de apoio como estes, o Instituto Fonte procura escutar atentamente a demanda do cliente e estabelecer com ele um diálogo vívido e processual a fim de que possam fazer juntos uma leitura do momento institucional e a caracterização de suas necessidades. Normalmente o processo de trabalho é desenhado de modo conjunto com o cliente, contribuindo para que haja uma relação de confiança e corresponsabilidade no processo de trabalho.

Neste tipo de trabalho buscamos fomentar ambientes propícios à atenção aos processos, à reflexão e avaliação das práticas, ao diálogo participativo e construtivo entre os membros da organização, à compreensão da cultura e dos padrões que permeiam e orientam as práticas organizacionais, à tomada de decisão compartilhada entre os responsáveis, fomentando assim a aprendizagem organizacional e a busca por autonomia.