O Instituto Fonte foi responsável pela tradução e diagramação da versão em português do chamado Barefoot Guide, um guia prático, do tipo “faça você mesmo”, destinado a líderes e profissionais que querem ajudar suas organizações a funcionarem e a se desenvolverem de forma mais saudável, humana e efetiva. Estamos compartilhando com todos, de forma gratuita para download, essa publicação, que inclui conceitos, abordagens, histórias e atividades, buscando inspirar e enriquecer a prática de qualquer profissional que deseje apoiar organizações e movimentos sociais em seus desafios de trabalho, aprendizagem, crescimento e mudança.

 

“Nós somos maiores que o nosso desespero.
Os aspectos negativos da humanidade
Não são os mais reais e autênticos;
A coisa mais autêntica em nós
É a nossa capacidade de criar, de superar,
de suportar, de transformar, de amar,
E de sermos maiores do que nosso sofrimento.

Somos mais bem definidos pelo mistério
de ainda estarmos aqui, e de podermos ir além,
mais alto, ainda criar civilizações melhores,
de podermos encarar as cruas realidades,

E de sobrevivermos
Ao desespero maior
Que o futuro maior possa trazer.”
Ben Okri

Os autores desta publicação são o Coletivo Pés Descalços, um time colaborativo global de profissionais e ativistas, composto por alguns profissionais independentes e outros pertencentes às seguintes organizações: Community Development Resource Association - CDRA (África do Sul), Voluntary Service Overseas (Nepal, Camarões e Canadá), Actionaid (Gana e Índia),  Treatment  Action Campaign  (África do Sul), Church Land Programme (África do Sul). Contribuições significativas também foram recebidas do Democracy  Development Programme (África do Sul) e da Oxfam (Reino Unido). Mais informações no site http://www.barefootguide.org/

A versão em português, lançada em 2012, conta com 165 páginas. O Instituto Fonte convida você a estudar o material e nos dar a sua devolutiva: Esse guia inspirou você a fazer alguma mudança no jeito de fazer ou abordar o seu trabalho? Quais capítulos foram especialmente úteis? Por quê? Envie os seus comentários para contato@institutofonte.org.br.