O objeto de nosso trabalho é o desenvolvimento social, traduzido no apoio ao desenvolvimento de indivíduos e iniciativas sociais. E, para nós, desenvolvimento é um processo, inerente a todo organismo vivo - seja um ser humano, seja uma organização social.


Esse processo é permanente, mas descontínuo, podendo-se caracterizar fases e momentos de transição ao longo do tempo. Assim como em uma fase tende a predominar um certo sistema de valores, uma certa ordem, nos períodos de transição impera um certo caos ou confusão.O processo de desenvolvimento pode ser percebido de diversas maneiras pelas pessoas, mas ele tende a caminhar em direção à maior complexidade – uma fase posterior sempre se diferencia da anterior por sua maior complexidade. Pessoas e organizações podem vivenciar esse movimento como limites: existem momentos em que simplesmente não se têm mais respostas para as questões que se apresentam. Para avançar, é necessário deixar as respostas que foram úteis anteriormente e descobrir, em si, novas soluções – o que pode requerer coragem, paciência e auto-observação.

Desenvolvimento é relativo a cada situação, não se dá por igual em nenhum nível. E, também, não pode ser trazido de fora para uma pessoa ou iniciativa social – ele amadurece a partir de dentro, em direção ao mundo externo. No entanto, é possível intervir em processos de desenvolvimento.


Quando realizamos intervenções em processos de desenvolvimento, chamamos esta premissa de "leitura de processos", que pode ser entendida como uma somatória de capacidades: de enxergar o caminho trilhado até o momento; de perceber o que está parado e o que está por vir; e a capacidade de ajudar no encontro de respostas que façam sentido dentro do movimento do processo de cada indivíduo ou iniciativa social.

Nas consultorias de processos, em programas de formação e na construção e circulação de conhecimento, nosso maior desafio é construir uma relação que permita aos envolvidos compreender os padrões e paradigmas que regeram seu caminho até o momento, propiciando que se conscientizem sobre o que, das questões que se colocam, tem a ver consigo mesmos e abrindo espaço para que tomem as decisões devidas. Estamos sempre dispostos a ajudar nesse sentido.